31 de outubro de 2011

CANÁRIOS ARLEQUIM PORTUGUÊS NO CAMPEONATO ORNITOLÓGICO INTERNACIONAL DO ATLÂNTICO 2011

O último vídeo para ser disfrutado. A qualidade poderá não ser a melhor mas... é o que se pode arranjar.

CANÁRIOS ARLEQUIM PORTUGUÊS NO CAMPEONATO ORNITOLÓGICO INTERNACIONAL DO ATLÂNTICO 2011

Para os que não puderam ver "in loco" os canários arlequins português presentes no Campeonato Ornitológico Internacional do Atlântico, partilho o primeiro de dois pequenos filmes.
Disfrutem!

25 de outubro de 2011

CCPV - 6.º POSTURA SHOW 2011

Decorreu no passado sábado, e levado a cabo pelo Clube de Canários de Postura de Valongo, mais um evento, o "6.º Postura Show 2011".
Este Clube tem vindo a cimentar de ano para ano a qualidade das aves expostas este ano cerca de 550 canários de porte, e não digo isto por ter participado pois costumo visitar as expos mas apenas por amor à verdade, desde a "coqueluche" dos Glosters passando pelos Frisados Parisienses, e terminando nos Borders, estavam lá realmente aves magnificas.
Fui feliz na minha participação, pela primeira vez, neste evento e partilho algumas fotos com particular destaque para os meus passarinhos; este ano tem sido aziago mais uma vez a sorte nada quis comigo o meu melhor canário Par magoou-se num dedo e por isso não pode ser julgado. 
Apesar de não me poder queixar muito tenho de considerar uma ida à bruxa!

Pagando a inscrição.
Aspeto geral antes da abertura, ainda faltava muita gente.
O julgamento.
Quem diria que o passarito com um ar "escanzelado", que tenho no blogue, me viria a dar duas alegrias?

Se tivesse de apostar tinha apostado no que tirou o terceiro lugar.
Depois do par meu preferido, ter ficado de fora por se ter magoado numa pata, este é o meu segundo par preferido.
A foto da praxe.

23 de outubro de 2011

CANÁRIOS DE PORTE DE "A a Z" BERNÊS

País de origem: Suíça

Este canário surge por selecção do canário Yorkshire em meados do século XIX na Suíça, mais concretamente em Berna cidade que deu origem ao nome do canário, “Bernês”.
Sendo um canário com pouca implementação ornitológica a nível mundial é uma ave que se distingue bem dos canários que lhe deram origem apresentando-se com uma posição muito erguida, corpo em forma de quilha, cabeça larga com o topo plano, pescoço não demasiado curto, bico forte e olhos bem centrados em relação à distância da base do bico à nuca.

Nota: Esta pequena introdução, (não vinculativa) tem como base uma pequena pesquisa feita pela Internet suportada na leitura de vários textos.

Canário Bernês, do criador alemão Peter Knoll, classificado em 2.º lugar no Campeonato do Mundo realizado em Portugal, em 2010.

O Standard actual do Canário Bernês, aprovado pela C.O.M. é o seguinte:

POSIÇÃO, APRESENTAÇÃO, E TAMANHO
Posição muito erguida.
Calmo.
16 a 16,5 cm.
Pontuação: 25.

CABEÇA E PESCOÇO
Cabeça larga e plana, com fronte evidente.
Parte posterior do crânio angular.
Pescoço não demasiado curto.
Pontuação: 20.

PEITO, OMBROS E CORPO
Peito bem cheio.
Ombros visíveis (inserção da asa).
Corpo longo e em forma de quilha.
Dorso longo.
Pontuação: 20.

ASAS E CAUDA
Asas longas que se tocam sem se cruzar.
Cauda longa e estreita formando uma linha com o dorso.
Pontuação: 10.

COXAS E PATAS
Coxas metade visíveis, com penas curtas.
Patas muito longas, ligeiramente flectidas.
Pontuação: 10.

PLUMAGEM E COR
Plumagem lisa, cerrada e bem aderente ao corpo.
Cor uniforme ou variegada.
Não é admitida a cor de fundo vermelha.
Pontuação: 10.

CONDIÇÃO
Em boas condições de saúde, sem defeitos nem deformações.
Pontuação: 5.


Gaiola de exposição: Gaiola de cúpula com um poleiro de 12mm de diâmetro

22 de outubro de 2011

REPRODUTORES 2012

Partilho mais dois passarinhos que selecionei para serem reprodutores na próxima época de 2012.

14 de outubro de 2011

1.ª EXPOSIÇÃO MONOGRÁFICA INTERNACIONAL DO CLUBE DO CANÁRIO ARLEQUIM PORTUGUÊS



Em parceria com o Clube Ornitológico de Esmoriz, e integrada na Expo Ave 2011, decorrerá entre os próximos dias 24 a 27 de Novembro a 1.ª Exposição Internacional Monográfica do Clube do Canário Arlequim Português.

Neste certame que terá lugar nas instalações do Clube Caça e Pesca de Ovar e onde poderão participar todos os criadores de canários Arlequim Português, haverá além dos prémios habituais para as aves mencionadas no boletim de inscrição que ocupem lugares de acesso a prémio, um prémio especial, conforme consta do regulamento; por esse motivo convém pois não se enganarem nas secções e classes inscrevendo por lapso qualquer ave fora da classe.

Para os que tenham intenção de participar fica o aviso de que a data limite para inscrição das aves termina no próximo dia 10 de Novembro.

12 de outubro de 2011

CANÁRIOS DE PORTE DE "A a Z" BOSSU BELGA


País de origem: Bélgica

Tal como o nome deixa subentender o Bossu Belga, proveniente de mutação com o canário comum, é originário da Bélgica tendo surgido entre os séculos XVII e XVII, crê-se, nos arredores de Bruxelas.
Este canário é um canário de posição fazendo lembrar um 7 tanto mais que visto por trás não se consegue vislumbrar a cabeça em virtude do pescoço estar distendido e, sobretudo, porque a corcunda (bossu) não o permite.
O Bossu Belga que chegou a estar quase extinto, pois não é propriamente um “Adónis” entre os seus pares, tem hoje alguns dedicados e bons criadores que têm vindo a consolidar a raça.

Nota: Esta pequena introdução, (não vinculativa) tem como base uma pequena pesquisa feita pela Internet suportada na leitura de vários textos.

Ave do criador italiano Giuseppe Colucci, classificada em 2.º lugar em Reggio Emilia em 2008

O Standard actual do Canário Bossu Belga, aprovado pela C.O.M. é o seguinte:

POSIÇÃO
Em posição de trabalho, a ave projeta o pescoço para a frente e eleva os ombros. Em forma de 7.
A cabeça é invisível vista do dorso.
O dorso forma uma linha reta vertical com a cauda.
A ave inclina-se ligeiramente para trás sobre as patas.
Pontuação: 40.

FORMA GERAL DO CORPO
Peito longo, em forma de cunha triangular, visto de dorso ou de perfil.
Dorso cheio, largo, sem ser muito côncavo nem redondo.
Ombros: largos e altos.
Asas: longas e aderentes ao corpo.
Pontuação: 25.

CABEÇA E PESCOÇO
Cabeça pequena e oval.
Pescoço longo e fino.
Pontuação: 12.

PLUMAGEM
Plumagem brilhante o mais lisa possível.
Pontuação: 8.

TAMANHO
Entre 17 e 18 cm.
O comprimento mede-se da ponta do bico até à extremidade da cauda, seguindo-se a linha do dorso.
Pontuação: 5.

PATAS E COXAS
Patas longas, ligeiramente fletidas, e coxas bem emplumadas e coladas ao corpo.
Pontuação: 5.

CAUDA
Cauda longa, vertical, estreita, bem fechada e em linha reta com o dorso.
Pontuação: 5.

COR
São admitidas todas as cores exceto o vermelho.

Gaiola de exposição: Gaiola de cúpula com um poleiro de 12mm de diâmetro.

7 de outubro de 2011

REPRODUTORES 2012


Partilho mais duas fotos de reprodutores que irei utilizar em 2012, no caso presente duas fêmeas.