24 de maio de 2012

CANÁRIOS DE PORTE DE "A a Z" PADOVANO


País de origem: Itália

Como acontece com muitas raças de canários de porte, também, o Canário Padovano existe na versão com poupa e sem poupa (calota).

Originário da região de Pádua, Itália, de onde lhe vem o nome este canário surge entre 1945 e 1950 depois de sucessivos acasalamentos e consequentes seleções entre o antigo canário Milanês o Lancashire o Crest e o Frisado Parisiense.

É um canário imponente com 18/19 cm que integra o grupo dos frisados pesados sendo originariamente pensado para ser branco com poupa melânica mas, na atualidade, são admitidas todas as cores

Nota: Esta pequena introdução, (não vinculativa) tem como base uma pequena pesquisa feita pela Internet suportada na leitura de vários textos.

Fotos retiradas do site www.avifauna.too.it

Atualmente o Standard, do Canário Padovano, aprovado pela C.O.M., é o seguinte:

CABEÇA, POUPA, PESCOÇO E COLAR
Bico – Adaptado ao tamanho da ave.
Poupa – A poupa é composta de penas flexíveis que tombam sobre o bico e o olho. A poupa cobre bem a parte posterior da cabeça.
Pescoço – Liso e bem evidente.
Colar – Envolvendo completamente e base do pescoço, sendo admissível uma parte desnudada, mínima, na parte posterior da cabeça.
A ave sem poupa deve ter a cabeça volumosa e lisa com sobrancelhas bem pronunciadas.
Pontuação: 20.

PLUMAGEM
Sedosa e abundante. Volumosa no abdómen.
Pontuação: 10.

TAMANHO E FORMA
Entre 18 e 19 cm. Com proporções perfeitas.
Pontuação: 10.

POSIÇÃO
Bem erguida. A cabeça o corpo e a cauda formam um ângulo de +/-65º com a horizontal.
Pontuação: 10.

MANTO
Volumoso e simetricamente repartido cobrindo inteiramente o dorso.
Pontuação: 10.

JABOT
Volumoso, elevando-se para cima e desguarnecido na sua parte inferior. Separação entre jabot e abdómen com frisados ligeiros.
Pontuação 10.

ALETAS
Volumosas, implantadas simetricamente e levantadas até ao manto.
Pontuação: 10.

ASAS
Regulares e bem aderentes.
Pontuação: 5.

CAUDA
Homogénea, provida de penas de galo, de cada lado da cauda, longa e larga.
Pontuação: 5.

PATAS E COXAS
As coxas bem emplumadas. Patas e unhas sólidas e não retorcidas.
Pontuação: 5.

CONDIÇÃO
Ativo, em boas condições de limpeza e saúde.
Pontuação: 5.

COR
Todas as cores são admissíveis.

Gaiola de exposição: Gaiola grande com dois poleiros de 14 mm, distanciados 10 arames.

12 de maio de 2012

ARLEQUINS 2012 - FILHOTES



















Este ano não me posso queixar muito do variegado o passarinho da foto, com cerca de dois meses e pouco, está agora a começar a "pintar" e aparenta vir a ser um bom exemplar. Vou continuar a aguardar para ver o que a muda me reserva mas, seguramente, este vai ser dos que hei-de expor se tudo correr dentro do normal.

11 de maio de 2012

ARLEQUINS 2012 - FILHOTES

















Com as criações quase quase a chegar ao fim partilho fotos dos filhotes ainda no ninho, referentes à última postura de cinco dos meus doze casais.

3 de maio de 2012

ELEIÇÕES NO CCAP - 26/052012 PORQUE DEVEM VOTAR LISTA A




Caros amigos, seguidores deste espaço, sócios do Clube do Canário Arlequim Português e simpatizantes desta raça genuinamente portuguesa que é o Canário Arlequim Português agora que ambas as listas candidatas a presidir ao destino do Clube do Canário Arlequim Português se encontram em situação de igualdade no site do Clube do Canário Arlequim Português, tenho o prazer de proceder à apresentação da Lista A (a qual integro), que subordinada ao lema RELANÇAR O CANÁRIO ARLEQUIM PORTUGUÊS, é liderada pelo Dr. Paulo Maia.

Esta Lista A é composta por elementos sobejamente conhecidos no mundo ornitológico nacional, e não só, mormente entre os apreciadores do Canário Arlequim Português. Trata-se de uma Lista A eclética e equilibrada não só pelas pessoas que a integram mas também em face da sua distribuição geográfica que abrange quase todo o território nacional. 

Esta Lista A tem em termos de curriculum cerca de 90% das pessoas que a integram são pessoas já com muitos anos de experiência que já deram mostras quer a nível interno quer a nível externo que sabem o que é o, e, a criação do canário arlequim português pelo que não deixam qualquer margem de dúvidas quanto à sua capacidade como conhecedores da raça do Canário Arlequim Português.

Esta Lista A é formada por um grupo de pessoas com vontade de trabalhar e alcançar, no mínimo, o que é apresentado no nosso Programa de Intenção que contém onze boas razões para que os associados possam em nós votar.

Esta Lista A é uma lista que pretende mudar o pensamento das pessoas relativamente ao Clube do Canário Arlequim Português, caminhando serena e firmemente no presente, sem o estigma da estagnação, encarando o futuro com confiança, otimismo e inovação, tendo sempre como meta a divulgação e defesa do Canário Arlequim Português na sua essência da raça.

Esta Lista A, só poderá concretizar os objetivos apresentados se todos os associados, e em particular os que não concordam com os métodos adotados pela direção anterior, estiverem na disposição de quererem ter um Clube do Canário Arlequim Português dos sócios e para os sócios visando sempre a defesa intransigente e a divulgação do canário Arlequim Português.

Nesta Lista A os nomes só servem para identificar os elementos que a compõem pois a grande maioria são pessoas trabalhadoras, com crédito e provas dadas no dirigismo associativo.

Só votando Lista A será possível relançar o Canário Arlequim Português e continuar a fazer história!!!

Votem LISTA A.

Deixo-vos com 11 boas razões para votarem na Lista A e os elementos que terão a responsabilidade perante os associados de as levarem a cabo.


PROGRAMA DE INTENÇÃO


É intenção desta equipa, durante o tempo de vigência do mandato, atingir os objectivos abaixo descritos, como forma de dinamizar o Clube, prestar mais apoio aos associados e defender intransigentemente o Canário Arlequim Português, principal razão da existência do CCAP.

1.   SEDE – desenvolver todos os esforços no sentido de o CCAP possuir um espaço próprio deixando de funcionar em casa de um sócio ou elemento dos corpos sociais.

 2.   EXPOSIÇÃO – promover, pelo menos, uma exposição anual exclusivamente do Canário Arlequim Português, dando seguimento à última exposição realizada a qual passará a realizar-se alternadamente a Norte e a Sul (acompanhando a realização do Campeonato Nacional que também se realiza alternadamente).
Dado o carácter temático do CCAP, e o seu âmbito Nacional, a exposição será, sempre que possível, realizada em parceria com outro clube dando-se preferência a clubes que por escrito nos pretendam para parceiros e tendo como preferência o que primeiro, repetimos, por escrito se perfilar como tal.
A realização da exposição a Norte (FONP) e a Sul (FOP) será da responsabilidade de elementos dos corpos sociais que se disponibilizem para tal, a fim de se evitar a deslocação de pessoal do Norte para Sul ou vice-versa.


3.   SITE – publicação no site do CCAP de uma listagem de criadores associados do Clube que solicitem, por e-mail, a inclusão do seu nome.
Só poderão ter o nome nessa listagem de criadores os associados que anualmente requisitem anilhas no Clube.
Em caso de supressão do nome da referida listagem será sempre da responsabilidade do criador pedir, por e-mail, a sua reinclusão.
Pretendemos, ainda, aproveitar o site do CCAP para ajudar à divulgação do Canário Arlequim Português, não só em Portugal mas também no estrangeiro de forma clara e tecnicamente correcta.

 4.   DIVULGAÇÃO – realização, pontual, de colóquios que venham a ser solicitados por criadores ou clubes para esclarecimento e divulgação do Canário Arlequim Português, área em que a Comissão Técnica do CCAP terá papel preponderante (vide ponto 9).

 5.   DIRECÇÃO – mensalmente realizar-se-á uma reunião de Direção para tratar de assuntos de interesse do Clube e sobretudo para dar resposta a questões dos associados bem como proceder ao trabalho de secretaria do CCAP. Pretendemos que qualquer assunto a tratar tenha da parte de secretaria resposta no prazo máximo de 45 dias contados a partir da receção.

 6.   CORPO SOCIAL – das decisões relevantes que a Direção venha a tomar será dado conhecimento aos Presidentes do restante corpo social que, por sua vez, terão a obrigação de o referirem aos restantes elementos que os acompanham.

7.   FICHEIRO DE SÓCIOS – dinamizar a entrada de novos sócios e atualizar o respetivo ficheiro a fim de providenciarmos a entrega do cartão de sócio do clube a todos os associados que há anos o esperam.

 8.   CANÁRIO ARLEQUIM PORTUGUÊS – é nossa intenção realizar um novo “desenho” que acompanhe o Standard do Canário Arlequim Português a fim de eliminar algumas dúvidas que existem no atual, dando assim resposta aos vários pedidos nesse sentido, nomeadamente da COM – OMJ.

 9.   COMISSÃO TÉCNICA – acabar com os “atentados” ao Standard do Canário Arlequim Português, como tem sido feito nos últimos tempos, em total desrespeito pela Comissão Técnica e Assembleia-geral do Clube. Para isso, apresentamos desde já a composição da Comissão Técnica que propomos e a quem competirá: “estudar e aperfeiçoar a raça do Canário Arlequim Português e apresentar aos órgãos competentes propostas de alteração ao standard, bem como promover colóquios e outros eventos, tendo em vista, sempre, o aperfeiçoamento e pureza da raça.” (Estatutos do CCAP, artº 24).

10.  TESOURARIA – Passar recibos de todas as importâncias recebidas como é, aliás, preconizado na lei geral do País.
Criar uma conta bancária do Clube para que se possa, com transparência e lisura de processos, apresentar anualmente aos associados, em Assembleia-geral, as contas do CCAP, como é dos Estatutos. Só assim os Sócios podem, com clareza e verdade, saber como e em que são gastos os proventos do Clube.

11.  ESTATUTOS – em tudo o não descrito no presente programa de intenção será escrupulosamente cumprido o estabelecido estatutariamente.

ELEIÇÕES NO CCAP - 26/05/2012 DIREÇÃO, LISTA A


PRESIDENTE
Paulo Milheiro Maia

VICE-PRESIDENTE 
PARA A ÁREA TÉCNICA
Armindo Tavares

VICE-PRESIDENTE 
PARA A ÁREA DA PROMOÇÃO, 
EVENTOS E MARKTING
Nelson Lopes da Silva

TESOUREIRO
Nuno Silva

SECRETÁRIO
Vítor Cruz

VOGAL
João Paulo Teixeira

VOGAL
Carlos Lopes

ELEIÇÕES CCAP - 26/05/2012 ASSEMBLEIA GERAL, LISTA A

PRESIDENTE
Dário Oliveira

VICE-PRESIDENTE
Horácio Sousa

                  1.º SECRETÁRIO                  
Rui Silva
 
2.º SECRETÁRIO
Luís Pena

ELEIÇÕES CCAP - 26/05/2012 CONSELHO FISCAL, LISTA A

PRESIDENTE
Pedro Freixo


 VOGAL
Maia Fernandes


VOGAL
Rui Godinho

ELEIÇÕES CCAP - 26/05/2012 COMISSÃO TÉCNICA, LISTA A


Paulo Milheiro Maia
Juiz CNJ (Secção E)
Vice-Presidente da COM – Mundial

Armindo Tavares
Aspirante a Juiz CNJ
 (Secção E)

Dário Oliveira
Criador com vários prémios Nacionais e Mundiais

Jorge Quintas
Juiz OMJ (Secções D/E)
Presidente do CNJ  
Responsável pela apresentação técnica do Arlequim à OMJ nas 3 vezes em que foi aprovado


Paulo Fernandes
Juiz OMJ (Secção E)
Presidente do CTJ - FOP


Nuno Silva
Criador com vários prémios Nacionais e Mundiais


Rui Silva
Criador com vários prémios Nacionais e Mundiais